DIR. ADJUNTA ATIVIDADES ACADÊMICAS

 

CARTAZ-DISCUTINDO-ENDOCRINOLOGIA-19-de-novembro-atualizado.jpg

 

Acesso em: http://soperj.com.br/eventos/discutindo-endocrinologia-pediatrica-10/

 

 

 

 

e-books_elsevier_faperj_2022.png

 

 

Em 2021, o SiBI teve o  projeto " DESENVOLVIMENTO DO ACERVO DE LIVROS ELETRÔNICOS DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO (UFRJ): uma proposta para facilitação do acesso ao conhecimento" aprovado através do edital 'Programa Apoio à Atualização e Manutenção de Acervos nas Instituições de Ensino Superior e Pesquisa Sediadas no Estado do Rio de Janeiro — 2021' da FAPERJ e ganhou uma verba para compra de e-books.

 

Clique aqui e conheça os 79 e-books em inglês da ELSEVIER que  foram comprados com a verba do projeto FAPERJ.

Para saber como ter acesso remoto aos e-books consulte nosso tutorial.

 

Se você ainda não tem o cadastro para o acesso remoto via CAFe, assista o vídeo "Como se cadastrar no acesso remoto UFRJ via CAFe" no nosso canal do youtube.

Vale ressaltar que em 2021, o SiBI também adquiriu outros e-books da ELSEVIER, para saber mais sobre, acesse aqui.

 

Acesso em: https://www.sibi.ufrj.br/index.php/inicio/605-e-books-da-elsevier-adquiridos-atraves-do-edital-da-faperj

 

 

 

card-5.jpg

 

Acesso em: http://soperj.com.br/eventos/30o-curso-para-medicos-residentes-de-pediatria-do-departamento-cientifico-de-ensino-da-soperj/

 

 

 

A Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) participou no último final de semana do lançamento da campanha “De Olho nos Olhinhos”, idealizada pelos jornalistas Tiago Leifert e Daiana Garbin. O evento aconteceu no Parque do Ibirapuera, em São Paulo, e teve como objetivo conscientizar a sociedade sobre o retinoblastoma, doença a qual foi diagnosticada a filha do casal, Lua, aos 11 meses de vida.

Presente no evento, o presidente da SBP, dr. Clóvis Francisco Constantino, ressaltou a importância da iniciativa. “Por serem célebres na mídia, outras pessoas se sentem motivadas a estarem atentas aos problemas de seus filhos”, destacou. Assim que percebeu os primeiros sinais da filha, Daiana procurou imediatamente sua pediatra. “Estávamos desconfiados de alguns movimentos irregulares, do reflexo branco do olho dela (Lua). Quando o pediatra fez a consulta, também suspeitou que algo estaria errado”, disse a jornalista.

Para dr. Clóvis, é exatamente esse o papel do pediatra quando existe suspeita de uma doença ocular grave como o retinoblastoma: ser preciso, responsável e imediato. “O olho infantil é um órgão da criança que está em crescimento, então é necessário que saibamos perceber o problema rapidamente, para poder agir. É bom lembrar que o pediatra tem uma particularidade de trabalhar com a chamada medicina preventiva”, completou o presidente da SBP.

 

EXAMES PREVENTIVOS  Em consultas de rotina, é importante que o pediatra examine, regularmente, os olhinhos da criança desde os primeiros dias de vida. “Temos sempre que examinar e colocar o bebê olhando para a luz de uma janela, por exemplo, reparar se o reflexo está simétrico nos dois olhinhos e, também, realizar o teste do reflexo vermelho (TRV). Podem ser muitas coisas, como glaucoma, catarata congênita ou até mesmo o retinoblastoma”, explica dr. Clóvis Francisco Constantino.

 

O pediatra lembra que, em qualquer suspeita, o pediatra encaminha os pais a um oftalmologista de imediato. “A partir daí, é feito um tratamento terapêutico em conjunto com oftalmologista e oncologista pediátricos. Mas o pediatra do bebê precisa acompanhar tudo, porque nesse intervalo de tratamento a criança continua em crescimento e desenvolvimento”, reforça.

Quem também esteve presente no evento realizado no Parque Ibirapuera foi o coordenador do Grupo de Trabalho de Oftalmologia Pediátrica da SBP, dr. Fábio Ejzenbaum. “O grupo trabalha principalmente na educação dos pediatras, que precisam saber aplicar os primeiros testes e, principalmente, saber como e quando encaminhar para o oftalmologista”, alertou.

 

PARCERIAS  Além da SBP, a campanha “De Olho nos Olhinhos” conta também com o apoio de outras instituições, como o Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO); Sociedade Brasileira de Oncologia em Oftalmologia (SBOO); Sociedade Brasileira de Oncologia Pediátrica (SOBOPE); Sociedade Brasileira de Oftalmologia Pediátrica (SBOP); Departamento de Oftalmologia e Ciências Visuais da Escola Paulista de Medicina (EPM)/Universidade Federal de São Paulo (Unifesp); Grupo de Apoio ao Adolescente e à Criança com Câncer (Graacc); Associação para Crianças e Adolescentes com Câncer (Tucca); Agência Ogilvy; 828 Eventos; Editora Sextante; Show da Luna; e Hasbro do Brasil.

 

DOENÇA - O retinoblastoma é o tumor intraocular maligno primário mais comum entre as crianças. Ele é originário das células da retina, e pode ocorrer em um olho (unilateral) ou em ambos (bilateral). Geralmente ocorre em crianças com menos de cinco anos de idade, e afeta, aproximadamente, anualmente 6 mil crianças no mundo, ocorrendo igualmente em meninos e meninas.

O retinoblastoma pode causar uma alteração do reflexo vermelho dos olhos, observado em fotografias ou no teste do reflexo vermelho. Vale ressaltar que um reflexo vermelho anormal requer encaminhamento imediato a um oftalmologista. Algumas crianças com retinoblastoma podem apresentar estrabismo.

 

 

Disponível em: https://www.sbp.com.br/imprensa/detalhe/nid/sbp-alerta-sobre-diagnostico-precoce-do-retinoblastoma-em-evento-organizado-pelo-casal-tiago-leifert-e-daiana-garbin/

 

 

 

Card.jpg

 

Inscrições: Clique aqui

 

 

UFRJ IPPMG - Instituto de Puericultura e Pediatria Martagão Gesteira
Desenvolvido por: TIC/UFRJ