Dia para reflexões, leituras, conversas, revisões e apoio para o fim do fumo. É muito grave o problema do tabagismo em todo o mundo. São inúmeras as evidências científicas e dramáticas as estatísticas de quão nocivo é o cigarro para a nossa saúde. Este ano, devido à proximidade das OLIMPÍADAS E PARAOLIMPÍADAS, queremos valorizar o esporte como referência à saúde, e assim estimular as crianças e os jovens a ter uma vida mais saudável.

 

  O Brasil, há cerca de 10 anos, assinou um TRATADO INTERNACIONAL DE SAÚDE PÚBLICA para o CONTROLE DO TABACO, que representa um grande esforço de luta contra o fumo. O tratado conta com ações governamentais para reduzir o consumo, como prevenir a iniciação tabágica, oferecer tratamento para os fumantes, advertir sobre os riscos à saúde (individual e coletiva), elevar os preços do cigarro e promover ambientes livres da fumaça, que foi uma vitória conseguida com a regulamentação da LEI FEDERAL antifumo, em vigor desde 3/12/2014, que proíbe o consumo de cigarro em ambientes fechados de uso coletivo.

 

  Todos os anos a OMS lança uma campanha mundial e coloca um tema em discussão. Esse ano, o tema é A ADOÇÃO DE EMBALAGEM SIMPLES dos produtos do tabaco, visando desestimular a iniciação ao fumo pelos jovens e se contrapor as estratégias publicitárias poderosas da indústria.

 

quixote

 

Imagem: Hyzalker Lucas

 

Clique aqui para ver o folder da campanha.

 

*Infelizmente, não pudemos usar símbolos oficiais   

      Trazer boas notícias, encantar e estimular amigos a prosseguir  em suas convicções e desafios é prazeroso demais. 
     Hoje relatei a minha satisfação e emoção à Izabel Cristina, do Projeto Biblioteca Viva, com a grandeza do trabalho realizado, para o incentivo à leitura em nosso IPPMG, ao participar das comemorações no dia 18 de abril de 2016 
do DIA NACIONAL DO LIVRO INFANTIL, em homenagem ao nascimento de Monteiro Lobato
e o dia 2 de abril, o  DIA INTERNACIONAL DO LIVRO INFANTIL E JUVENIL,  a convite da FNLIJ, na Biblioteca Nacional. 
     Fiquei extremamente feliz ao ouvir a palestrante do evento, fazer um elogio marcante ao IPPMG, ao belíssimo exemplo e fundamental movimento, pró leitura e pró saúde que vem acontecendo, com a literatura infantil, promovendo "curas" e muito bem estar as nossas crianças e adolescentes. 
     Eu na plateia inquieta, ansiosa por falar de nossas experiências vividas e  o resultado extraordinariamente positivo, respeitei o espaço
e fiquei como ouvinte. 
    Pensei em divulgar estas impressões à todos os universitários e profissionais envolvidos, transmitir esta enorme satisfação, para que todos se sintam  estimulados e contemplados neste  fantástico caminho de humanização da saúde,  do Núcleo de Humanização de Saúde do IPPMG, coordenado pela Regina Tirre. 
 
                          PARABÉNS À TODOS! 
 
Katia O Machado
Pediatra do IPPMG-UFRJ

Nas comemorações aos 450 anos da Cidade

Maravilhosa, declaramos o nosso amor ao RIO!

Nosso RIO de tantas belezas, do povo alegre e

festivo. Desejamos mais saúde a todos os cariocas

e ambientes livres da fumaça do cigarro.

Saúde é muito mais que ausência de doença aparente,

é bem estar social, é alegria.

É bem estar do corpo e saúde mental.

É assistência, cuidados, tratamento correto e

humanizado, hospitais aparelhados, profissionais de

saúde capacitados e respeitados.

É planejamento e organização, que proporcionam

melhor acesso da população aos serviços de saúde.

Algumas reflexões que não podemos adiar:

Como podemos cobrar:

mais ampla e melhor assistência ?

Qual é, e como o orçamento está sendo destinado?

Onde estão os nossos representantes para defender as

complexas questões de saúde ?

A SAÚDE É UM DIREITO DO POVO E UM DEVER DO ESTADO!

Publicado 3 de outubro de 2013
 

“A imagem em questão representa a constante luta de profissionais de todas as áreas agindo como Dons Quixotes na luta contra um dos maiores vilões já criados: o tabagismo. Dom Quixote está pronto para salvar as pessoas que estão sendo sufocadas pelos prédios em chamas, que de uma maneira figurativa representam cigarros sendo consumidos .”

José Carlos – 12 anos.

“Esta imagem representa a luta dos médicos contra o tabagismo, um grande vício que consome grande parte da população mundial, e esta imagem utiliza o cavaleiro montado como os médicos de todas as áreas lutando contra o tabagismo, ou seja, o tabaco em questão esta sendo representado como o moinho e, na história do livro Don Quixote, o cavaleiro está solitário luta contra tudo o que parece impossível em uma questão que, acima de tudo, é uma das drogas mais fortes do mundo, podendo causar doenças irreversíveis, e os viciados sabem disso, mas a droga é mais forte . A luta dos médicos ainda continua, talves não resistindo e cedendo.”

Yan Chein-12anos

“Esta imagem mostra dom quixote lutando contra o tabagismo, que infelizmennte ainda é um grande problema no Brasil, ele tenta acabar com o cigarro, garantindo a vida não só dos fumantes mas tb das pessoas que convivem e sempre estão perto deles.”

Igor Torres 12anos

“Vejo um cavaleiro, Dom Quixote, indo lutar contra moinhos em chamas, que podem ser interpretados como o decadente sistema de saúde brasileiro ou cigarros acessos.

Usando-se das 2 interpretações podemos ver uma luta injusta: um sistema de saúde fraco contra uma droga poderosa, legalizada e muito usada, o cigarro. Mesmo diante de um mal tão forte sempre haverá
alguém do bem, disposto a fazer de tudo para acabar com esse mal, no caso o grupo Quixotes da Saúde que assim como Dom Quixote luta contra um mal poderoso inventado por ele mesmo, como do mesmo modo temos o cigarro que é um mal inventado pela humanidade.”

Rafael Lopes Gabbay-12anos

“Esta imagem representa os médicos ( Dom Quixote) contra o uso do cigarro no dia a dia da população, das cidades, por isso, eles seriam os “Quixotes da saúde”.”

Bernardo Botelho Dias-12anos

“Essa imagem representa a luta contra o tabagismo, pois apresenta Dom QUIXOTE, que lutava contra coisas que ele inventava (do mesmo jeito que a humanidade luta contra algo que inventou), apresenta uma arma que está voltada para torres em chamas, que se parecem cigarros e ainda apresenta os moinhos em forma de “X’, como se fosse um aviso de ” não ao cigarro”.”

Luisa Hildebrandt-12anos

“Eu vejo que precisamos acabar com o fumo, pois faz mal ao pulmão e a respiração. Eentão o cavaleiro quer acabar com o fumo.”

Letícia Lopes Gabbay- 10anos

PARABÉNS À TODOS !

 

Os Quixotes da Saúde parabenizam todos os integrantes do IPPMG-UFRJ pela luta diária por um ensino avançado e humanizado, pela assistência pediátrica de qualidade, com esperança, perseverança, resiliência e cuidado a todas as nossas crianças e adolescentes.

 

Dra Katia O Machado

Pediatra do IPPMG-UFRJ

UFRJ IPPMG - Instituto de Puericultura e Pediatria Martagão Gesteira
Desenvolvido por: TIC/UFRJ